quarta-feira, 25 de março de 2009

P da vida...

Hoje foi um dia cheio de emoções...

Esta manhã, eu e minha esposa preparávamos o café da manhã quando ele notou que o pão de forma estava com manchas de bolor. Data de validade? hoje. Tudo bem! Na embalagem havia um 0800 e liguei para o SAC da Nutrella (xiii... falei a marca!!!), mas uma mensagem informa que o serviço está disponível a partir das 9:00Hs (&%$@#...). Tudo bem! fomos a padaria.
A chegar ao trabalho, depois de desejar o "bom dia"a todos, fui a minha mesa, agarrei no telefone e tentei novamente o SAC da Nutrella, desta vez com número tirado do site, que era diferente do número na embalagem. Tentei, tentei, tentei, tentei, ......,mas sem sucesso, tudo bem! Deixei para mais tarde. Depois do almoço, tentei, tentei, tentei, tentei, ......,mas sem sucesso novamente. Tudo bem!
O dia termina e sigo para casa e o caminho que faço é um horror, pois passo perto do Heliópolis, lugar onde o mundo foi esquecido (estou recolhendo algumas imagens de lá, outro dia falo sobre o lugar), nesse caminho passo num viaduto que liga o Heliópolis ao Sacomã e na entrada desse viaduto havia um carro quebrado e aí vc já imagina como estava o trânsito! Tudo bem! Poucos metros a frente, ainda sobre o viaduto... UMA COMBI VELHA NA CONTRA-MÃO!!!
Ok, passado o susto, tudo bem! Sigo meu caminho, Av. Tancredo Neves, Túnel do Complexo Maria Maluf, Av. Bandeirantes, passo sob a Av. Vereador José Diniz e pego a primeira a direita para ter acesso a própria Vereador. Tem ali um semáforo meio chatinho pois obviamente e ainda bem que é assim, a preferência é a Av. Ibirapuera. Aquele monte de gente ali, esperando o semáforo abrir, mas quando abre a coisa não anda, aí começa aquele buzinhaço, gente abanando a mão pra fora do carro e eu ao longe esticando o pescoço para descobrir o que se passa e lá estava, um carro que "apagou" quando viu a luz verde. Sai daqui, vira dali, anda um pouquinho, para um pouquinho, aperta aqui, dá um jeitinho ali até que passo pelo danado do carro quebrado. Tudo bem!
Quando saio dessa muvuca vem a felicidade da proximidade do lar, só falta atravessar o viaduto sobre a Bandeirantes e chegar em casa e CAAAARAAAAAMMMMBAAAAAAA!!!!! (não foi bem isso que eu disse!), UM CARRO SEM GASOLINA NO VIADUTOOOOO!!!!(sabia que era falta de gasolina pois estava lá o sujeito deitando aqueles saquinhos de emergência pra dentro do tanque). Tudo de novo, sai daqui, vira dali, anda um pouquinho, para um pouquinho, aperta aqui, dá um jeitinho ali até que passo pelo danado do carro com pane seca. Tudo bem! cheguei em casa e quando olho para a mesa lá estava o pão! mais embolorado ainda! Droga... tenho que ligar para a Nutrella... Tentei, tentei, tentei, tentei, ......,então "Empresa de alimentos Biscosul, portaria, boa noite!!!"- eu alí surpreso até gaguejei
-"Bi Bi Bi Bisco oque? Não é da Nutrella?"
-"É sim senhor! quer falar com quem tchê?"
-"Bem, eu gostaria de falar com o SAC!"
-"Mas Báh, tu ligô pro número antigo, tu faz uma coisa! anota u número novo do SAC e manhã tu liga! a tua ligação é tri-importante pra gente tchê!"

Resumindo, agradeci ao porteiro, desliguei o telefone, agarrei no pão e fui trocar no mercado onde eu havia comprado, fácil fácil!

Essa coisa de SAC é um saco!

Rogério Queiroz
NEQTAR

Um comentário:

braga disse...

CONCLUSÃO, COMO NINGUÉM TE DEU SOLUÇÃO TIVESTE DE TROCAR O PÃO.EU AQUI TAMBÉM RECLAMO QUANDO VEJO QUE TENHO RAZÃO, E SEMPRE GANHO COM ISSO, POIS PARA ME CALAREM, OFERECEM-ME SEMPRE MAIS PRODUTO E MAIS PRODUTO, PARA EU ME CALAR E NÃO FAZER QUEIXA À ASAE, QUE AQUI É AUTORIDADE DE SEGURANÇA ALIMENTAR E ECONÓMICA, QUE PERTENCE AOS MEUS SERVIÇOS.GOSTEI DA TUA HISTÓRIA

BJOS
TALÓ